Normas Regulamentadoras - Belem Saúde
Tag

Normas Regulamentadoras - Belem Saúde

Qualidade de vida para empresas: saiba como manter o ambiente de trabalho saudável

By | blog | No Comments

Qualidade de vida para empresas: saiba como manter o ambiente de trabalho saudável

Conheça mais sobre a importância de investir em qualidade de vida para empresas

Empresas do mundo todo, de todos os portes e segmentos, enfim entraram em um consenso: investir em programas de qualidade de vida para empresas é primordial para o sucesso profissional.

Mas qual a relação entre qualidade de vida para empresas e sucesso profissional?

Existe uma relação intrínseca entre qualidade de vida no trabalho e o sucesso no ramo empresarial.

Vários fatores comprovam que um negócio com uma gestão voltada ao bem-estar dos colaboradores tende a crescer mais. Dentre os principais, destacam-se a produtividade e a saúde.

1) Produtividade e a qualidade de vida para empresas

A produtividade no trabalho está correlacionada com a qualidade de vida nas empresas.

Qualidade de vida para empresas: Saiba como manter o ambiente de trabalho saudável

Um negócio que possui um ambiente agradável, saudável e menos “tóxico” oferece condições para que os colaboradores possam render mais e melhor.

Afinal, os brasileiros trabalham, em média, 8 horas por dia, de forma a cumprir uma carga horária de 44 horas semanais.

Partindo do princípio que os colaboradores passam a maior parte do tempo no trabalho, em detrimento do lazer, da diversão, torna-se natural valorizar o tempo de trabalho, investindo em qualidade de vida.

Isto é, a ideia é tornar o período de prestação de serviço em algo com menor desgaste físico e mental, transformando a jornada de trabalho menos laboral e mais passional.

Grosso modo, empresas com qualidade de vida de vida montam equipes com altos índices de produtividade. Isso acontece porque os colaboradores não mais enxergam o trabalho como um vilão; mas, sim, como uma oportunidade de crescer profissionalmente, de socializar e de estimular suas habilidades.

Não há mais, portanto, uma associação orgânica entre trabalho e algo ruim.

Com isso, naturalmente a equipe tende a render mais e em melhor qualidade.

Não confunda horas trabalhadas com desempenho

Um erro entre muitos empregadores é pensar que os colaboradores devem trabalhar mais e mais. Saiba que isso é uma metodologia arcaica e ultrapassada, já que os funcionários estão longe de ser peças e ferramentas para ganhos próprios.

Empresas com esse pensamento criam equipes com baixo desempenho, não à toa precisam trabalhar mais horas para que haja algum retorno.

Saiba que muitas horas de trabalho não significam desempenho. Muito pelo contrário.

A equipe de colaboradores tende a se estressar mais, criando praticamente um ambiente de trabalho insalubre.

Com isso, consequentemente a equipe vê os empregadores como vilões, não parceiros.

Não demora muito para que os funcionários comecem a render menos, fazer corpo mole, apresentar atestados médicos para justificar faltas e outras atitudes recorrentes em um ambiente desmotivado.

Justamente por motivos como esses, torna-se necessário ter uma visão aberta à qualidade de vida no trabalho.

Por que, em sua opinião, empresas como Google e Facebook, duas das maiores marcas do mundo, apostam em qualidade de vida?

Isso acontece, principalmente, para motivar as pessoas a quererem  trabalhar em um ambiente mais leve. Os colaboradores sentem-se privilegiados por estarem em empresas como essas.

Qualidade de vida para empresas: saiba como manter o ambiente de trabalho saudável

Escritório do Google é sinônimo de qualidade de vida no trabalho

Qualidade de vida para empresas: saiba como manter o ambiente de trabalho saudável

O clima leve e descontraído em escritórios torna o trabalho menos estressante, aumentando a produtividade dos colaboradores de modo natural

PS: Não confunda ambiente mais leve com ambiente sem metas. Muito pelo contrário. Ter um local de trabalho com clima agradável e com qualidade de vida, além de auxiliar na produtividade, torna a cobrança por um trabalho qualificado menos necessária por parte do empregador e mais espontânea por parte do próprio colaborador.

Portanto, investir em qualidade de vida nas empresas naturalmente fará a equipe render mais e melhor. Afinal, a sensação é de que o colaborador está um ambiente em que seu trabalho é valorizado – e de fato está sendo valorizado.

2) Saúde e a qualidade de vida nas empresas

A saúde dos colaboradores no ambiente de trabalho está intimamente ligada à qualidade de vida. Sem uma, não existe a outra.

Uma equipe trabalhando em condições laborais ruins acaba refletindo no dia a dia , tornando mais difícil a execução das atividades pertinentes a cada cargo e função. Logo, há menos produtividade por parte da equipe.

Então, torna-se primordial que a saúde dos colaboradores no ambiente de trabalho seja respeitada pelos empregadores, sobretudo porque está prevista em leis, através das Normas Regulamentadoras.

  • Mas como posso melhorar a qualidade de vida no trabalho?

Existem maneiras eficientes de manter o ambiente de trabalho voltado ao bem-estar e saúde dos colaboradores, de modo melhorar a produtividade da equipe, mas as seguir as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho é a melhor opção para as empresas.

Normas Regulamentadoras = Qualidade de vida nas empresas

Para quem não sabe, as Normas Regulamentadoras (NR’s) são um conjunto de regras, adequações e parâmetros que as empresas DEVEM seguir, de modo a tornar o ambiente de trabalho mais seguro e saudável.

Qualidade de vida para empresas: saiba como manter o ambiente de trabalho saudável

Existem, ao todo, 35 Normas Regulamentadoras em vigência. Contudo, as empresas só devem seguir aquelas que se adéquam à respectiva área de atuação.

O grande benefício ao seguir as Normas Regulamentadoras é manter as empresas de acordo com a lei.

E não para por aí, além da questão jurídica, as Normas Regulamentadoras são aliadas das empresas na busca pela qualidade de vida no trabalho e manutenção da saúde e bem-estar dos colaboradores.

Por se tratar de regras que visam normatizar e padronizar requisitos mínimos de segurança e saúde nas empresas, naturalmente o resultado será um ambiente de trabalho mais agradável e, claro, seguro.

Como seguir as Normas Regulamentadoras?

A melhor forma de seguir à risca as Normas Regulamentadora é com o auxílio de uma empresa especializada em medicina e segurança do trabalho.

Por se tratar de regras e normas minuciosas, detalhistas e importantes, as empresas precisam do suporte profissional para que não haja dores de cabeça no futuro, como multas por falta de adequação às NR’s e processos trabalhistas devido a acidentes de trabalho.

Invista em qualidade de vida para empresas

Agora que conhece a importância de investir em qualidade de vida para empresas, você sabe o quão vital é para as empresas investir em alternativas que buscam cuidar da saúde e bem-estar dos colaboradores através das Normas Regulamentadoras.

Perfil Profissiográfico Previdenciário, para que serve?

NR-17: conheça mais sobre a ergonomia

By | blog | No Comments

NR-17: conheça mais sobre a ergonomia

Através deste artigo, saiba mais sobre a ergonomia; conheça os benefícios e importância da NR-17

Quando falamos na Norma Regulamentadora 17 (NR-17), estamos tratando de ergonomia.

Para quem não está familiarizado com o termo, a ergonomia tem como foco cuidar da saúde e também do bem-estar dos colaboradores dentro do ambiente de trabalho.

O objetivo da NR-17 é adaptar o local de trabalho às condições físicas e psicológicas de cada colaborador, coletiva e individualmente.

Quem regulamenta a NR-17? 

O Ministério do Trabalho e Emprego é quem regulamenta a Norma Regulamentadora 17, através da Portaria Nº 3.214, de 08 de Junho de 1978.

Portanto, saiba que, naturalmente, estamos falando de uma obrigatoriedade. Logo, toda e qualquer empresa DEVE estar ciente de suas obrigações quanto à ergonomia.

Objetivo da NR-17

A Norma Regulamentadora 17 tem como objetivo garantir que os colaboradores tenham uma condição confortável e segura dentro do ambiente de trabalho.

N-17: conheça mais sobre a ergonomia

Por exemplo: suponhamos que Ana trabalhe em um escritório. De acordo com a NR-17, é obrigação da empresa em que trabalha assegurar boas condições para exercer suas funções.

Ou seja, é responsabilidade da empresa garantir uma cadeira confortável, que se ajuste à mesa onde Ana trabalha, de modo a evitar doenças ocupacionais (doenças oriundas do ambiente de trabalho), como dores nas costas.

De acordo com a NR-17, a empresa onde Ana trabalha deve garantir um posto de trabalho que se adapte às exigências previstas na lei, como:

17.3.1. Sempre que o trabalho puder ser executado na posição sentada, o posto de trabalho deve ser planejado ou adaptado para esta posição.

17.3.2. Para trabalho manual sentado ou que tenha de ser feito em pé, as bancadas, mesas, escrivaninhas e os painéis devem proporcionar ao trabalhador condições de boa postura, visualização e operação e devem atender aos seguintes requisitos mínimos:

  1. a) ter altura e características da superfície de trabalho compatíveis com o tipo de atividade, com a distância requerida dos olhos ao campo de trabalho e com a altura do assento;
  2. b) ter área de trabalho de fácil alcance e visualização pelo trabalhador;
  3. c) ter características dimensionais que possibilitem posicionamento e movimentação adequados dos segmentos corporais.

Quanto aos assentos, a empresa deve garantir:

17.3.3. Os assentos utilizados nos postos de trabalho devem atender aos seguintes requisitos mínimos de conforto:

  1. a) altura ajustável à estatura do trabalhador e à natureza da função exercida;
  2. b) características de pouca ou nenhuma conformação na base do assento;
  3. c) borda frontal arredondada;
  4. d) encosto com forma levemente adaptada ao corpo para proteção da região lombar.

Esses são algumas obrigatoriedades previstas na NR-17, que se encaixam perfeitamente na função exercida pela Ana no exemplo acima.

Importante: existem exigências específicas para cada função, como levantamento, transporte e descarga individual de materiais; para quem trabalha em pé etc.

Benefícios ao investir em ergonomia

Investir em ergonomia gera inúmeros benefícios às empresas, como a melhora no rendimento da equipe.

Empresas com colaboradores motivados, com qualidade de vida e bem-estar tendem a ser mais bem-sucedidas.

Uma equipe que trabalha em uma empresa que respeita as condições ideais de trabalho tem mais motivação. Com isso, há uma melhora na produção, refletindo também nos resultados.

Além dessa questão relacionada ao aumento na produção, se adequar à NR 17 evita que as empresas sofram penalidades na esfera jurídica.

Imagine uma empresa ter que arcar com um processo de um funcionário que alega dores oriundas do ambiente de trabalho, sobretudo por omissão à NR-17? Seria desastroso, não é mesmo?

Por isso, torna-se tão importante investir em métodos que visam a adequação à Norma Regulamentadora 17.

N-17: conheça mais sobre a ergonomia

As empresas devem sempre buscar ajustar os postos de trabalho a cada colaborador, coletiva e individualmente

Como investir em ergonomia?

A melhor maneira para investir em ergonomia e se adequar à NR-17 é com o auxílio de uma empresa especializada em Medicina e Engenharia do trabalho.

Somente o suporte de profissionais conseguirá realizar um trabalho acurado e eficiente, de modo a ajustar o local de trabalho às condições físicas e psicológicas de cada colaborador, como determina o Ministério do Trabalho e Emprego.

Treinamento de ergonomia

Uma excelente forma para se ajustar à NR-17 é realizando treinamento e orientação adequada.

Através do treinamento e da orientação, que são feitos por uma empresa especializada, identifica-se e também se corrige todas as inconformidades no ambiente de trabalho.

Parte dessa orientação e adequação tem relação com:

  • Iluminação do ambiente;
  • Postura;
  • Temperaturas;
  • Mobiliários de cada posto de trabalho;
  • Vídeos.

Ou seja, todo o serviço de treinamento de ergonomia e a adequação à NR-17 têm relação com a saúde e bem-estar dos colaboradores, com o objetivo de tornar o ambiente de trabalho mais saudável e confortável.

Invista em Ergonomia e adeque-se à NR-17

Comece a investir em ergonomia no trabalho e tenha a certeza de que os problemas relacionados à ergonomia diminuirão.

Lembre-se sempre que investir em ergonomia, além de obrigatório, gera muitos benefícios, como os citados ao longo deste artigo.

Perfil Profissiográfico Previdenciário, para que serve?

 

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

By | blog | 5 Comments

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

Através deste artigo, conheça mais sobre as Normas Regulamentadoras e como elas são importantes para as empresas

As Normas Regulamentadoras (NR) fazem parte da rotina dos empregadores, principalmente devido à sua obrigatoriedade.

Muitas empresas, entretanto, não conhecem afundo a importância das Normas Regulamentadoras para o sucesso no âmbito profissional.

Justamente por isso, é preciso entender o conceito das normas regulamentadoras.

O que são Normas Regulamentadoras?

As Normas Regulamentadoras são um conjunto de requisitos relacionados à segurança e medicina do trabalho. Deve-se ressaltar que, sim, as NR’s são obrigatórias para quaisquer empresas, independentemente do segmento ou porte.

Isto é, empresas do setor público, privado e órgãos do governo que possuam colaboradores regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) devem se ajustar às Normas Regulamentadoras.

Essas normas visam cuidar do bem-estar dos colaboradores, de modo a criar um ambiente laboral menos nocivo à saúde.

Quem estabelece as NR’s?

Conforme o art. 200 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o Ministério do Trabalho é quem estabelece as NR’s.

Com isso, em 1978, o Ministério do Trabalhou aprovou a Portaria n° 3.214, que regulamenta as normas relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

As Normas Regulamentadoras são obrigatórias?

Como dissemos no começo deste artigo, as NR’s são obrigatórias para todas as empresas, sem quaisquer distinções.

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas RegulamentadorasJustamente por isso, sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras o quanto antes, a fim de evitar problemas com o Ministério do Trabalho.

Contudo, existem, atualmente, 36 diferentes tipos de normas. Cabe aos empregadores, então, adequarem-se às normas pertinentes à rotina de trabalho dos colaboradores.

Por exemplo: uma empresa que trabalhe no ramo de marketing, não tem necessidade de adaptar-se à norma referente ao trabalho em altura ou à norma referente à exposição de agentes físicos, biológicos ou químicos.

Portanto, grosso modo, os empregadores precisam se adequar somente às normas que se aplicam ao segmento das empresas, já que algumas das NR’s possuem especificidades únicas.

Mas como saber quais normas minha empresa deve se adequar?

Nesse caso, o recomendado é buscar uma consultoria profissional. Se for viável, peça o auxílio de uma empresa especializada em medicina e engenharia do trabalho.

Ela é quem dará o suporte necessário para adequação às Normas Regulamentadoras, criando ações preventivas e corretivas nas empresas.

Para quem busca respeitar as normas impostas pelo Ministério do Trabalho, o suporte profissional é a melhor saída.

O que acontece se eu não me adequar às Normas Regulamentadoras?

As empresas que não atenderem às exigências do Ministério do Trabalho e, por consequência, às NR’s, estão sujeitas a multas que variam de acordo com a gravidade da infração.

Constitui, também, ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento de suas obrigações com a segurança do trabalho.

Por isso, não há como definir um valor exato. Porém, é possível dizer que algumas das multas podem ser bem salgadas para o bolso dos empregadores que descumprirem algumas das normas.

Mais sobre as Normas Regulamentadoras

As Normas Regulamentadoras não devem ser vistas somente como uma obrigatoriedade aos empregadores.

Ela vai além de uma imposição. Se respeitada, ela pode trazer incontáveis benefícios às empresas.

Por isso, decidimos listar alguns dos principais benefícios que as NR’s oferecem aos empregadores.

1) Evita o absenteísmo nas empresas

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

O absenteísmo nas empresas se trata do número de colaboradores que são afastados do trabalho devido a diversos fatores, sobretudo as doenças ocupacionais (doenças oriundas do ambiente de trabalho).

Um empregador que respeite as normas em vigência está, automaticamente, cuidando do bem-estar dos colaboradores, já que as NR’s têm como foco manter a saúde dos funcionários em dia.

Ao seguir à risca as Normas Regulamentadoras, as empresa dão um importante passo para a diminuição considerável na quantidade de colaboradores afastados.

Com isso, diminuem-se os atrasos no cronograma e prazos; evitam-se quedas na produção e outros problemas relacionados à ausência de funcionários.

2) Diminuição nos processos trabalhistas

Os processos na esfera judicial causam enormes dores de cabeça para os empregadores, sobretudo os relacionados à omissão.

A não adequação às Normas Regulamentadoras são casos de omissão que podem causar prejuízos físicos (ausência de colaboradores) e financeiros (custas judiciais, advogados e afins) aos empregadores.

Imagine que um colaborador sofra um acidente na empresa, devido a não adequação a uma das NR’s.

Além de arcar com as custas do processo, com a indenização, o empregador terá que arcar com a multa pela não adequação a normas regulamentadora.

Por isso, sempre que pensar em postergar o assunto das NR’s, lembre-se dos danos que ela pode causar ao seu negócio.

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

3) Melhora no ambiente laboral

Uma empresa que respeite as Normas Regulamentadoras mantém um ambiente de trabalho mais saudável.

Afinal, ao adequar-se às normas regulamentadoras, as cuidam do bem-estar dos colaboradores. Com isso, diminui o número de doenças ocupacionais, o que favorece um ambiente mais agradável de trabalhar.

Além disso, um ambiente de trabalho saudável motiva mais os colaboradores. Ou seja, há uma tendência natural a aumentar a produção e rendimento da equipe.

Justamente por essas razões mencionadas, as empresas não veem mais as NR’s como uma obrigatoriedade; mas, sim, uma aliada em busca do sucesso profissional.

  • Aproveite e leia nosso artigo sobre o eSocial 

Conheça todas as Normas Regulamentadoras

Ao todos, existem 36 Normas Regulamentadoras em vigências. Conheça agora cada uma delas:

  • NR 01– Disposições Gerais
  • NR 02– Inspeção Prévia
  • NR 03– Embargo ou Interdição
  • NR 04– Serviços Especializados em Eng. de Segurança e em Medicina do Trabalho
  • NR 05– Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
  • NR 06– Equipamentos de Proteção Individual – EPI
  • NR 07– Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional
  • NR 08 – Edificações
  • NR 09– Programas de Prevenção de Riscos Ambientais
  • NR 10– Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade
  • NR 11– Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais
  • NR 12– Máquinas e Equipamentos
  • NR 13– Caldeiras e Vasos de Pressão
  • NR 14– Fornos
  • NR 15 – Atividades e Operações Insalubres
  • NR 16– Atividades e Operações Perigosas
  • NR 17– Ergonomia
  • NR 18– Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
  • NR 19– Explosivos
  • NR 20– Líquidos Combustíveis e Inflamáveis
  • NR 21– Trabalho a Céu Aberto
  • NR 22– Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração
  • NR 23– Proteção Contra Incêndios
  • NR 24 – Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho
  • NR 25– Resíduos Industriais
  • NR 26 – Sinalização de Segurança
  • NR 27– Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho no MTB (Revogada pela Portaria GM n.º 262/2008)
  • NR 28– Fiscalização e Penalidades
  • NR 29– Segurança e Saúde no Trabalho Portuário
  • NR 30– Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário
  • NR 31– Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura
  • NR 32– Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde
  • NR 33– Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados
  • NR 34– Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval
  • NR 35– Trabalho em Altura
  • NR 36– Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados

 

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

Medicina e segurança do trabalho: conheça os principais serviços

By | blog | No Comments

Medicina e segurança do trabalho: conheça os principais serviços

Conheça alguns dos principais serviços referentes à medicina e segurança do trabalho

A enMedicina e segurança do trabalhogenharia e segurança e medicina do trabalho é um tema de suma importância para as empresas que buscam o cumprimento das Normas Regulamentadoras (NR). Isso acontece devido à obrigatoriedade das NR’s junto ao Ministério do Trabalho.

Para quem não está muito familiarizado, a engenharia e segurança do trabalho têm como foco adequar às empresas às normas regulamentadoras, de modo a cuidar da saúde e bem-estar dos colaboradores, e da prevenção de problemas nas empresas

Mas antes de falarmos sobre os principais e mais recorrentes serviços que englobam a engenharia e segurança do trabalho, é importante compreender exatamente o que são as tais Normas Regulamentadoras.

O que são Normas Regulamentadoras (NR)?

As Normas Regulamentadoras (conhecidas também como NR) são exigências organizadas pelo Ministério do Trabalho. Toda empresa, seja ela do setor público ou privado, que possua empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) precisa ficar atenta às NR’s.

O objetivo das NR’s é manter o ambiente de trabalho seguro, a fim de cuidar da saúde e bem-estar dos colaboradores. Além disso, o intuito é criar um ambiente laboral saudável, através de estratégias preventivas e corretivas.

Existem, atualmente, 36 Normas Regulamentadoras.

Cabe, então, às empresas procurar o auxílio de uma empresa especializada em engenharia e segurança do trabalho para realizar um trabalho de identificação, prevenção e adequação.

Claro, nem toda empresa deve seguir as 36 Normas Regulamentadoras. Caso não saiba exatamente, o ideal é consultar uma empresa de engenharia e segurança do trabalho para saber quais as NR’s a dequar-se.

Por exemplo: caso você tenha um escritório de publicidade, não há razões para adaptar-se à NR- 25, cujo foco está em resíduos industriais. Contudo, é preciso seguir a NR- 17, com foco em ergonomia.

Exames Ocupacionais

Agora que você está familiarizado com as Normas Regulamentadoras, está pronto para conhecer mais sobre um dos mais recorrentes serviços dentro da engenharia e medicina do trabalho: os exames ocupacionais.

Os exames ocupacionais são avaliações médicas exigidas pelo Ministério do Trabalho, para emissão do documento ASO (Atestado de Saúde Ocupacional), segundo prevê a NR-7.

Deve-se elaborar o ASO nas ocasiões de admissão, demissão, mudança de função e retorno ao trabalho após afastamento médico, e periodicamente conforme os riscos laborais da empresa.

Exame periódico

Deve ser feito o exame Periódico quando um funcionário é contratado em regime CLT. O intuito é entender o estado de saúde do colaborador anualmente e monitorar sua saúde. O exame periódico previne situações em que o colaborador possa adquirir uma doença em função de sua atividade, previnindo possível agravamento da enfermidade.

Exame admissional

Deve ser feito o exame admissional quando um funcionário é contratado em regime CLT. O intuito é entender o estado de saúde do colaborador antes de começar a trabalhar efetivamente. O exame admissional previne situações em que o colaborador tem uma doença prévia, protegendo, assim, a empresa contra eventuais afastamentos e processos trabalhistas.

Exame demissional

O exame demissional deve ser feito no momento em que um funcionário em regime CLT é desligado. A realização desse exame é essencial para as empresas, não apenas por ser obrigatório, mas por protegê-las de eventuais processos trabalhistas ligados às doenças ocupacionais.

O objetivo do exame demissional é compreender o estado de saúde do colaborador desligado, a fim de entender se houve algum desenvolvimento de problemas ligados à saúde durante o período em que prestou serviço, além de não conolca-lo no mercado de trabalho sem suas melhores condições.

Mudança de função

Medicina e segurança do trabalho

O exame de mudança de função serve para documentar os eventuais riscos à saúde do colaborador em sua nova função no ambiente de trabalho.

Por exemplo: caso o funcionário, ao mudar de função, fique exposto a mais agentes nocivos, é imprescindível a elaboração do exame.

Isso serve para o caso oposto, em que o funcionário fique menos exposto com relação à sua saúde e bem-estar.

Essa documentação bem como todas as outras, serve para proteger tanto a empresa como o colaborador.

Exame retorno ao trabalho após afastamento

É importante a realização do exame de retorno ao trabalho após afastamento para compreender em que estado se encontra o colaborador após o afastamento do trabalho.

O intuito do exame de retorno ao trabalho é saber se houve de fato a recuperação do funcionário. Isto é, identificar se há ou não sequelas ou condições de exercer determinada função.

PPRA (NR-5)

O objetivo do PPRA é criar uma estratégia eficiente, com ações preventivas e corretivas, para eliminar ou diminuir os riscos à saúde dos colaboradores das empresas.

O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) considera os riscos ambientais os agentes físicos, químicos, biológicos ergonômicos e de acidente que possam existir no ambiente de trabalho.

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais tem como foco cuidar do ambiente de trabalho, protegendo os colaboradores contra eventuais danos ao bem-estar dos funcionários.

Realizar o PPRA é essencial para evitar perdas de funcionários devido a afastamentos ocasionados por doenças ocupacionais e acidentes, gerando ainda ações judiciais, processos e indenizações, etc.

Através de medidas preventivas, como cursos, palestras e afins; medidas corretivas, como detecção de riscos à saúde, correção de falhas estruturais etc; cria-se um programa de prevenção, com o intuito de preservar o ambiente de trabalho, fazer correções necessárias, orientar formas de proteção, subsidiar dados para avaliações e medicas, Etc.

Medicina e segurança do trabalho

LTCAT

O Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho, documento estabelecido e adotado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é de suma importância para as empresas que seguem o regime da CLT e visa, sobretudo, registrar os agentes nocivos à saúde ou à integridade física dos trabalhadores. O objetivo de uma LTCAT é fornecer o reconhecimento, a avaliação e o controle dos riscos ambientais das atividades realizadas pelos trabalhadores, para fins de aposentadoria especial futura.

O LTCAT é, portanto, um laudo técnico que comprova a exposição aos agentes ambientais nocivos à saúde ou à integridade física do trabalhador.

Interessante frisar, ainda, que o LTCAT é assunto da legislação previdenciária (instruções e normativas do INSS) e não do Ministério do Trabalho e Emprego, e deve ser atualizado sempre que houver modificações de processos de trabalho, construções ou reformas nas instalações, baseado sempre nas Normas Regulamentadoras 15 e 16.

Busque o auxílio de uma empresa especializada em Engenharia e Segurança

Agora que você conhece alguns dos mais recorrentes serviços na área de engenharia e segurança do trabalho, você está preparado manter o ambiente dentro da sua empresa mais seguro e saudável.

Conheça mais sobre as Normas Regulamentadoras e sobre quais delas sua empresa deve se adequar.

Para que não haja dúvidas, busque uma empresa especializada em engenharia e segurança do trabalho.


Medicina e segurança do trabalho

Normas Regulamentadoras

By | Serviços | No Comments

Não perca tempo e conte com a Belém Saúde quando o assunto é Normas Regulamentadoras. Com certeza você se surpreenderá com a qualidade de nossos serviços e atendimento. Contamos com uma excelente infraestrutura e com os melhores profissionais do segmento. Venha conhecer mais da Belém Saúde e veja porque somos a empresa ideal quando o assunto é Normas Regulamentadoras.

Estamos no mercado há 24 anos, buscando oferecer as melhores soluções em Normas Regulamentadoras. Percebíamos que os clientes sentiam a necessidade de uma empresa que fosse qualificada e que atendesse as necessidades do segmento. Hoje, depois de anos realizando ótimos serviços e pelo feedback positivo de nossos clientes, percebemos que suprimos essa necessidade que havia anteriormente. Um serviço baseado em dedicação e esforço faz com que sejamos destaque no ramo de Normas Regulamentadoras.

Realizamos um excelente serviço de Normas Regulamentadoras. Além de termos uma excelente infraestrutura, contamos com a melhor e mais capacitada equipe de profissionais do segmento. Todos são altamente capacitados e realizam o serviço de Normas Regulamentadoras com uma qualidade única. É um prazer imenso poder contar com pessoas tão capacitadas e que fazem da Belém Saúde, o lugar perfeito em Normas Regulamentadoras.

Uma coisa que procuramos em nossos serviços no ramo de Normas Regulamentadoras é surpreender nossos clientes e superar suas expectativas. Para isso, buscamos sempre nos mantermos atualizados e por dentro das novidades do mercado que possam agregar em nossa empresa, para que continuemos a oferecer o melhor em Normas Regulamentadoras.

Agora você já sabe, venha a para a Belém Saúde e conte com o serviço de Normas Regulamentadoras. Teremos o maior prazer em lhe atender e oferecer o que há de melhor no segmento. Venha realizar um orçamento com a gente, esperamos com anseio pelo seu contato.

 

Contato