médico do trabalho - Belem Saúde
Tag

médico do trabalho - Belem Saúde

abril azul: conscientização do autismo

Abril Azul: mês de conscientização do autismo

By | blog | No Comments

O mês de abril é representado pela cor azul com o intuito de abordar O Dia Mundial do Autismo, que é comemorado no dia 02/03. Esta data foi criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) e já é celebrada há 12 anos. Inclusive, vários pontos turísticos do país são decorados e iluminados com as cores que simboliza o Autismo.

Vale ressaltar que nos dias de hoje, ainda existem pessoas que pouco sabe sobre o assunto, muitas vezes estabelecendo pré-conceitos em relação aos portadores da doença. Por essa razão, a Belém Saúde optou em trazer o tema em um artigo que acabará de vez com todos os estereótipos que o circulam. Quer saber mais? Leia o texto a seguir:

O que é, de fato, o autismo?

Ser um autista é ser uma pessoa com transtornos no desenvolvimento do cérebro, mais conhecido como TEA (Transtornos de Espectro Autista). É importante saber que existem diferentes níveis de autismo e nem todos os autistas possuem atraso mental. O nível mais leve, por exemplo, é a Síndrome de Asperger (atribuída a casos raros como Mozart, Michelangelo e Leonardo da Vinci).

Em grande maioria, pessoas com autismo tem dificuldade em aprender, consequentemente atrasando as habilidades sociais, cognitivas e comunicativas, além de sentir fobia e agir com agressividade em certos momentos.

Diagnóstico

O autista é identificado antes mesmo dos 3 anos de idade. Os pais devem ficar atentos e observar o comportamento dessas crianças, e claro, sempre realizando acompanhamento médico para uma opinião profissional. Crianças autistas apresentam desde muito cedo sinais como falta de interesse em se relacionar com pessoas, ausência de contato visual e atenção exagerada a objetos.

Abril Azul: O Dia Mundial do Autismo

O dia do autismo é celebrado em diversas cidades do Brasil, onde acontecem palestras e eventos abertos ao público. O principal objetivo é promover a conscientização do maior número de pessoas possível, para que assim, possam colher informações sobre a doença e aprender a lidar com autistas.

Consulte um especialista

O descobrimento precoce é essencial para que o autista comece a receber apoio médico desde a infância. Fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo clínico, neurologista, pediatra e psiquiatra. Tratamentos para controlar a raiva, terapia familiar, análise do comportamento aplicada, processamento sensorial, entre outros métodos são fundamentais para que a criança receba suporte para seu desenvolvimento e aprendizagem.

Agora que você já sabe mais sobre o autismo, curta e compartilhe nas redes sociais. Para maiores informações e esclarecimentos entre em contato com a Belém Saúde.

 

 

 

 

nova mudança nos exames demissionais

Nova mudança no exame demissional: tudo que você precisa saber

By | blog | No Comments

O exame demissional é um dos mais importantes e realizados dentro da medicina do trabalho. Dessa forma, é importante que tanto os contratantes, quanto os colaboradores, fiquem por dentro das últimas atualizações sobre o assunto, não é mesmo?

A nova mudança ainda não foi tão divulgada nos veículos de comunicação e por essa razão, ainda existe uma série de pessoas que não estão sabendo do ocorrido. Sendo assim, a Belém Saúde fez questão de vir até aqui trazer essas informações para você.

Continue lendo esse artigo e aproveite para saber mais sobre como funciona o exame demissional.

Afinal, qual o propósito do exame demissional e qual o valor?

Segundo o artigo 168 da CLT, a lei determina que seja responsabilidade da empresa que deseja demitir o funcionário solicitar o exame demissional e arcar com os custos. Seu objetivo é avaliar se a pessoa em específico não adquiriu nenhum problema devido às condições de trabalho. É importante destacar também que mesmo que o funcionário peça demissão, os gastos com o exame ainda é responsabilidade do empregador.

O exame demissional é obrigatório para qualquer pessoa que atue em regime CLT, porém, em situações onde a demissão é por justa causa, ele se torna opcional. Realizado pelo profissional especialista na medicina do trabalho, o médico emitirá o ASO (Atestado de Saúde Ocupacional) detalhado com os dados do paciente, seu estado de saúde e o cargo que ocupa na empresa.

Desse modo, os resultados determinarão se ela está apta para ser desligada do local. Além disso, vale ressaltar que o exame demissional beneficia não só o demitido, mas também a empresa, que ao ter uma cópia do ASO, terá como se defender em complicações futuras, como, por exemplo, processos trabalhistas.

Nova mudança no exame demissional

Antes o exame devia ser feito até a data da homologação da rescisão contratual, desde que a última avaliação ocupacional tenha sido há mais de 135 dias, para empresas que o grau de risco é considerado de 1 a 2, 90 dias e de nível de risco 3 a 4. De acordo com a Portaria MTB N° 1.031 de 06/12/2018, agora o exame demissional pode ser realizado até 10 dias do término do contrato, podendo haver penalidades para quem não cumprir com a lei.

Quais são as penalidades para empresa que não se adequar a lei?

As empresas que não respeitam a lei do exame demissional são multadas e podem ter sérios problemas com ex-funcionários na justiça. Caso essa pessoa tenha adquirido uma doença dentro do ambiente de trabalho que diminuiu sua capacidade de trabalhar parcial ou totalmente, ela deve ser indenizada.

Agora que você já está por dentro da nova mudança do exame demissional, compartilhe essa utilidade pública com os amigos. Aproveite e veja por que a medicina do trabalho é essencial para proteger seu patrimônio Medicina do trabalho: por que ela é fundamental para sua empresa?

 

 

 

 

 

 

medicina do trabalho para minha empresa

Medicina do trabalho: por que ela é fundamental para sua empresa?

By | blog | No Comments

A medicina do trabalho é essencial para qualquer empresa, independente do porte ou segmento, pois é uma grande aliada de gestores que priorizam a própria segurança e a de terceiros. Pode ser que ao ouvir esse termo, algumas dúvidas venham à tona.

Embora por um lado, inúmeras empresas já enxerguem a medicina do trabalho como parceira, muitos ainda não dão a devida atenção para esse assunto. Pensando nisso, criamos esse artigo para conscientizar os empreendedores sobre os motivos para aderir ao serviço.

Quer saber mais a respeito do assunto? Não se preocupe, continue com a gente que te contaremos tudo. Aqui, separamos as principais questões abordadas pelo público.

A Medicina do Trabalho é obrigatória?

Antes de tudo, é importante destacar que a medicina do trabalho é obrigatória para qualquer pessoa que esteja registrada na carteira de trabalho, pois faz parte das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego. É a NR que irá ditar o funcionamento da medicina do trabalho na sua empresa. Elas são muitas, mas variam de acordo com o segmento do local. Os exames médicos são obrigatórios e regulamentados pela Portaria nº 3214, desde 8 de junho de 1978.

Afinal, do que se trata a Medicina do Trabalho?

A medicina do trabalho é uma especialidade médica responsável por garantir a saúde e bem-estar dos colaboradores em suas atividades, garantindo melhor qualidade de vida, por meio de medidas preventivas para evitar doenças e acidentes no ambiente profissional.  Entre elas, doenças ocupacionais e o controle de riscos ambientais.

Quais são os exames realizados pela Medicina do Trabalho?

Os mais conhecidos são os admissionais (na contratação de um funcionário) e demissionais (no desligamento do funcionário da empresa). Os dois servem para analisar se houve alguma alteração na saúde do trabalhador durante o tempo que atuou no local.

O que acontece com quem descumprir a lei?

Vale ressaltar que as penas são sérias. A empresa que não cumprir com as normas regulamentadores será multada pelo Ministério do Trabalho, podendo encadear ações de indenização na Justiça do Trabalho ou até mesmo responder criminalmente por doenças ocupacionais, crime que leva à prisão. E não é só isso, em meio a esses danos, você corre o risco de ter o nome da sua empresa sujo e mal visto.

Quem realiza a Medicina do Trabalho?           

O médico do trabalho. O profissional especializado pode atuar em diversas áreas. Redes públicas, órgãos de normalização e fiscalização, previdência social, consultoria privada, pesquisas investigativas de campo relacionadas a saúde e trabalho, assessoria de sindicatos, na formação de profissionais, perito judicial e em empresas como empregado de serviços voltados à Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho.

O que é preciso para atuar no ramo?

Para provar que está apto para exercer essa função, o médico deve ter um certificado de residência médica reconhecido pela Comissão Nacional da Residência Médica do Ministério da Educação e que comprove ser experiente na área. Além disso, ele deve ter o mínimo de conhecimento das atividades realizadas pelos funcionários, para assim planejar ações efetivas.

Como saber se o médico do Trabalho é qualificado?

Um profissional qualificado se preocupa em atuar em procedimentos básicos como realizar avaliações clínicas e laboratoriais, solicitar exames exigidos pela legislação, reconhecer sintomas e fontes de exposição de cargos distintos, conhecer ferramentas e métodos para solucionar condutas adequadas de acordo com as necessidades individuais, realizar atendimento médico de urgência, saber diagnosticar doenças e indicar o melhor tratamento, alertar potenciais tóxicos, indicar meios de lidar com situações que podem colocar a vida do trabalhador em risco, extrair informações sobre mortalidade, morbidade, etc.

De quanto em quanto tempo os exames devem ser realizados?

Os exames periódicos podem ser realizados anualmente, semestralmente ou de dois em dois anos.

Anuais

Os que são feitos uma vez por ano visam avaliar pessoas com menos de 18 ou mais de 45 anos, checando a condição de saúde de funcionários com doenças crônicas e que estão expostos a fatores de risco, adquiriram alguma doença ocupacional no decorrer do tempo. Caso tenham adquirido, precisam passar constantemente por exames.

Semestrais

Os semestrais tem a finalidade de acompanhar o estado de saúde do trabalhador, por meio de monitoramentos biológicos.

Bienais

Exames bienais são voltados para os funcionários com facha etária entre 18 e 45 anos e que atuam em funções que não apresentam riscos. Por esse motivo, são realizados em um espaço maior de tempo.

Quais os benefícios da Medicina do Trabalho?

Ela oferece benefícios para ambas as partes. Uma vez que o empreendedor tem colaboradores saudáveis em sua empresa, consequentemente tem colaboradores mais produtivos. Além disso, não arcar com essa despesa pode ser muito mais custoso para a empresa, que terá grandes chances de ter um funcionário afastado por problemas de saúde ou até mesmo responder  na justiça por não ter dado o suporte adequado ao trabalhador.

Como encontrar uma empresa qualificada para contratar os serviços da Medicina do Trabalho?

O ideal é procurar sem precisar sair do conforto de sua casa. E que tal fazer uma rápida pesquisa a plataforma mais influente da rede? Isso mesmo, o Google. Encontre sites que ofereçam informações relevantes e conteúdos de qualidades aos usuários. Lembre-se de se certificar o tempo de experiência que a empresa especializada tem no ramo. Opte por empresas que tenham anos no mercado e que estejam destacadas em meio a concorrência. Normalmente, elas oferecem outros serviços como engenharia, segurança e higiene ocupacional, desenvolvendo soluções para qualquer exigência trabalhista e previdenciária. Para realizar uma Medicina do Trabalho de credibilidade, é preciso de uma equipe de profissionais capacitados e empenhados em corresponder as expectativas do consumidor.

Portanto, agora que você já sabe a importância da Medicina do Trabalho para sua empresa e como encontrar uma empresa especializada e qualificada para a função, não pense duas vezes antes de contratar o serviço. A Medicina do Trabalho além de precaver problemas legais, é um ótimo investimento para quem busca sucesso em seus negócios.

Aproveite e leia também: Exames ocupacionais: saiba por que eles são essenciais para empresas