Exames PCMSO - Belem Saúde
Tag

Exames PCMSO - Belem Saúde

contribuir com o fevereiro laranja

Fevereiro laranja: o mês de combate à leucemia

By | blog | No Comments

Em nosso artigo anterior falamos a respeito do Fevereiro Roxo e seus objetivos. Mas você sabia que a cor laranja também é destaque ao trazer a campanha de combate à leucemia? Para saber mais sobre essa conscientização continue lendo o texto a seguir:

Aspectos da leucemia

A leucemia é um tipo de câncer maligno que tem origem na medula óssea (onde as células de sangue são formadas). Logo, os glóbulos brancos (também chamados de leucócitos) são afetados e descontroladamente passam a se reproduzir, dando início aos primeiros sinais da doença.

Os sintomas se manifestam de formas variadas. A produção de glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas prejudicadas podem refletir em uma série de malefícios. Entre os mais comuns estão:

  • Anemia;
  • Dor nas articulações e ossos;
  • Sono em excesso;
  • Palidez;
  • Fadiga;
  • Sangramentos no nariz e na gengiva;
  • Pontos vermelhos ou manchas roxas na pele
  • Perda de peso sem explicação;
  • Febre e suor durante a noite;
  • Desconforto abdominal;
  • Inchaços

Ao desconfiar que possa estar com leucemia, a pessoa deve passar por uma avaliação médica onde será realizada a coleta de medula óssea para exames específicos. Caso o resultado seja positivo, o profissional irá indicar o tratamento adequado que inclui quimioterapia, medicação para controlar as infecções, amenizar as hemorragias e em algumas situações o transplante de medula óssea. Vale destacar que o processo precisa ser começado imediatamente após a descoberta.

Sendo assim, a campanha Fevereiro Laranja tem como objetivo não só alertar sobre a prevenção da leucemia, mas também abordar a importância da doação de medula óssea, já que o tratamento pode incluir o transplante.

Tipos de leucemia

  • Leucemia linfoide crônica: prejudica as células linfoides e se desenvolve lentamente. Raramente afeta crianças. A maioria das vítimas possui mais de 55 anos;
  • Leucemia mieloide crônica: Se desenvolve vagorosamente em seu estágio inicial, afetando principalmente os adultos;
  • Leucemia linfoide aguda: afeta as linfoides, mas diferente da crônica, agrava-se rapidamente. Comum em adultos e crianças pequenas;
  • Leucemia mieloide aguda: Tanto adultos quanto crianças são afetadas. Desenrola-se com agilidade.

Como ser um doador e qual o procedimento do transplante?

Infelizmente, são poucos os necessitados que conseguem encontrar um doador compatível. Contudo, dados mostram que no Brasil, por exemplo, há mais de 3 milhões de pessoas cadastradas no Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea).

Para ser um doador é preciso se encaixar em alguns requisitos a começar pela idade. Para realizar o cadastro o indivíduo deve ter entre 18 e 55 anos (podendo ser chamado até os 60), além de não poder ter nenhuma doença infecciosa ou específica do sangue.

A pessoa que deseja ser um doador deve comparecer ao hemocentro de sua cidade e fazer o cadastro com dados pessoais e a coleta de sangue para os testes genéticos. É importante lembrar que para ser encontrado, esse cadastro tem que se manter atualizado, pois o voluntário pode ser chamado em 5, 10 ou 15 anos.

Uma vez que a saúde do doador é comprovada, ele é internado e pode passar por dois procedimentos: por pulsão ou aférese. O primeiro a retirada é feita através do osso da bacia com uma agulha. Enquanto o segundo acontece por meio de medicação, onde as células sadias se proliferam e a doação é realizada normalmente como uma doação de sangue.

A doação de medula óssea é um gesto de amor à todas as vidas que estão esperando pela oportunidade de um transplante. Seja um salvador de vidas, seja um doador.

PCMSO – NR 7: o que é e para que serve?

By | blog | 2 Comments

PCMSO – NR 7: o que é e para que serve?

Saiba mais sobre o PCMSO -NR 7 e descubra o que é e para que serve essa Norma Regulamentadora

O PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) faz parte da NR 7 e tem como objetivo principal a promoção e preservação da saúde e bem-estar do conjunto de colaboradores. A implantação do PCMSO é exigida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, portanto, sua regulamentação nas empresas é obrigatória.

O que é PCMSO?

O PCMSO é um programa cujo intuito é proteger, tanto empregadores quanto empregados, dos problemas ligados à saúde no ambiente de trabalho.

O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional é composto por exames obrigatórios para qualquer empresa, de qualquer segmento, que contrate funcionários em regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Os exames que compõem o PCMSO são:

  • Admissional;
  • Periódicos;
  • De retorno ao trabalho;
  • De mudança de função.

Para que serve o PCMSO

PCMSO – NR 7: o que é e para que serve?

O PCMSO serve para proteger não só os empregados, mas também os colaboradores. Por isso, não deve ser visto apenas como mais uma obrigatoriedade pelas empresas, mas, sim, como uma ferramenta para proteger seu negócio.

Quanto aos empregadores, o PCMSO tem como função manter as empresas de acordo com as exigências do Ministério do Trabalho e Emprego.

É importante dizer que o PCMSO diminui o número de funcionários afastados por doenças ocupacionais.

E não para por aí, já que o PCMSO auxilia na queda da quantidade de processos trabalhistas oriundos de colaboradores que sofreram danos à saúde durante a prestação de serviço.

PCMSO e os colaboradores

Para os empregados, o PCMSO é um verdadeiro aliado, já que ajuda a manter a saúde e bem-estar dos colaboradores em dia; antes, durante e depois da contratação em regime CLT.

Os exames feitos através Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional têm como objetivo identificar precocemente, prevenir e até auxiliar nos cuidados à saúde do colaborador.

A importância dos exames para o PCMSO

Os exames que compõem o PCMSO são extremamente importantes para acompanhar o estado de saúde do colaborador, desde o momento da contratação até, eventualmente, o desligamento.

Todos os exames possuem uma função dentro do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional.

Portanto, para entender o que é PCMSO, é preciso conhecer mais sobre os exames que o constituem. Tendo isso em mente, explicaremos cada um deles.

1) Exame admissional

PCMSO – NR 7

O exame admissional tem como objetivo analisar o estado de saúde do trabalhador antes de exercer suas atividades.

O exame admissional auxilia na identificação de problemas de saúde que possam agravar-se durante a prestação de serviço.

Para os empregadores, esse tipo de exame protege a empresa de futuros problemas. Por exemplo: imagine que a empresa contrate um funcionário que já possua problemas de postura. Eventualmente, esse mesmo colaborador poderia alegar que seus problemas de postura surgiram após começar a trabalhar na empresa.

Com isso, sua empresa estaria sujeita a perder o colaborador, devido justamente ao problema de saúde, assim como poderia sofrer processos na esfera judicial.

O exame admissional, baseando-se nesse exemplo, poderia facilmente proteger os empregadores, assim como oferecer um diagnóstico precoce ao colaborador.

2) Exame periódico

Os exames periódicos são feitos de tempos em tempos, quando há uma necessidade natural de atualização do estado de saúde do trabalhador durante a prestação de serviço.

Esse exame periódico é importantíssimo para identificar se houve ou não alguma alteração no estado de saúde do colaborador. Dessa forma, é possível identificar o surgimento de doenças ocupacionais de forma mais rápida, a fim de elaborar medidas para combatê-las com mais eficiência.

Imagine que um colaborador passe cinco anos em uma empresa de construção civil. Será que o estado de saúde desse colaborador continua o mesmo desde seu exame admissional? É justamente esse o objetivo do exame periódico.

3) Exame de retorno ao trabalho

PCMSO – NR 7: o que é e para que serve?O exame de retorno ao trabalho auxilia as empresas a compreender o estado de saúde de um colaborador que foi afastado de sua função.

Dessa forma, é possível identificar o estado de saúde em que o colaborador se encontra após o período afastado.

Dessa forma, o empregador está ciente se de fato o colaborador está apto para voltar à rotina de trabalho, sem que isso comprometa o bem-estar ou agrave o estado de saúde.

O exame de retorno ao trabalho é exigido para colaboradores que tenham se ausentado por mais de 30 dias, por conta de acidentes, doenças ou parto.

4) Exame de mudança de função

O exame de mudança de função é essencial para avaliar o estado de saúde do trabalhador novamente, uma vez que a mudança de função pode exigir fisicamente do colaborador de outra forma.

Ou seja, com o exame de mudança de função, além de verificar o estado de saúde do colaborador durante sua função anterior, é feita uma analisa para identificar se o colaborador está apto clinicamente para sua nova rotina de trabalho.

5) Demissional

O exame demissional, como o nome sugere, é feito sempre que o colaborador registrado em regime CLT é desligado da empresa.

Seu objetivo é analisar o estado de saúde do colaborador após o período de prestação de serviço.

Através do exame demissional é possível descobrir se o colaborador teve quaisquer alterações em seu quadro de saúde.

PCMSO para os empregadores

De acordo com a NR 7 regida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, compete ao empregador:

  1. a) garantir a elaboração e efetiva implementação do PCMSO, bem como zelar pela sua eficácia;
  2. b) custear sem ônus para o empregado todos os procedimentos relacionados ao PCMSO;
  3. c) indicar, dentre os médicos dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho – SES0MT, da empresa, um coordenador responsável pela execução do PCMSO;
  4. d) no caso de a empresa estar desobrigada de manter médico do trabalho, de acordo com a NR 4, deverá o empregador indicar médico do trabalho, empregado ou não da empresa, para coordenar o PCMSO;
  5. e) inexistindo médico do trabalho na localidade, o empregador poderá contratar médico de outra especialidade para coordenar o PCMSO.

Uma empresa que saiba exatamente o que é o PCMSO – NR 7 está muito mais protegida e, consequentemente, embasada pela lei e normas em vigência.

Como fazer o PCMSO

A maneira mais fácil para realizar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional é com a ajuda de uma empresa especializada em medicina do trabalho. Somente dessa forma você terá a segurança de um trabalho bem feito e que não comprometerá a relação entre empresa e Ministério do Trabalho e Emprego.

Agora que sabe exatamente o que é PCMSO – NR 7 e para que serve, você está preparado para proteger-se de qualquer problema relacionado à falta de adequação às Normas Regulamentadoras e ao Ministério do Trabalho.

Dicas de segurança no trabalho