empresa de medicina e engenharia do trabalho - Belem Saúde
Tag

empresa de medicina e engenharia do trabalho - Belem Saúde

movimento abril verde

Conheça o Movimento Abril Verde

By | blog | No Comments

Em nosso artigo anterior falamos sobre o Abril Azul, enfatizando a importância de entender e debater assuntos como o autismo.  Hoje, é dia de falar sobre o Movimento Abril Verde. Quer saber mais? Veja o que a Belém Saúde preparou para você.

Por que Abril Verde?

A cor verde é popular em meio aos cursos da área de saúde. Por essa razão, ela foi escolhida para representar o mês de abril e simbolizar a segurança do trabalho. Você deve estar se perguntando: “mas por que abril?”. Bom, no mês de abril é celebrado o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, especificamente no dia 28/03 (data em que 78 trabalhadores foram vítimas de uma explosão na mina da cidade de Farmington, estado de Virgínia, nos Estados Unidos).

Qual o propósito do Abril Verde?

O objetivo é dar visibilidade ao tema, mostrando o quanto investir em procedimentos de saúde e segurança no trabalho podem ser eficazes na redução do número de acidentes. Dessa forma, incentivar cada vez mais empresas a adotarem métodos seguros e assim, evitar que o pior aconteça com o funcionário.

O que é feito durante o Abril Verde?

O Movimento Abril Verde surgiu por meio de uma iniciativa do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Estado do Paraná. Ele conta com palestras, encontros, seminários, mobilizações sociais, debates, sinalizações com o símbolo do laço verde, entre outros aspectos esverdeados que façam referência à saúde e segurança do trabalhador.

Importância da segurança do trabalho

A segurança no trabalho dentro das empresas é essencial não só para o colaborador, como também para o sucesso de seu negócio. Vale ressaltar que um funcionário saudável, é um funcionário produtivo, que certamente atuará com mais eficiência no cargo que exerce. Além disso, o contratante estará se prevenindo de faltas inesperadas ou até mesmo afastamento por acidentes ocorridos dentro do ambiente de trabalho. Inclusive, é importante lembrar que estes, junto ao estresse, estão entre os motivos mais comuns de afastamento.

Saúde é tudo e deve vir sempre em primeiro lugar, principalmente no local onde o trabalhador passa sua maior parte do tempo. Agora que você já sabe mais sobre o Abril Verde, que tal compartilhar em suas redes sociais? A troca de informação é primordial para contribuir para o envolvimento da sociedade em questões que merecem atenção.

 

 

 

 

empresa que faz exame ocupacional

Exames ocupacionais: saiba por que eles são essenciais para empresas

By | blog | No Comments

Antes de mais nada, vale começar dizendo que os exames ocupacionais são obrigatórios por lei. Dessa maneira, cumprir as exigências das normas regulamentadoras do trabalho é um dever de todas as empresas, que precisam atender diferentes especificações de acordo com seu segmento. Caso contrário, podem ocorrer punições como multas e processos.

Contudo, embora seja uma obrigação, as Normas Regulamentadoras buscam trazer benefícios tanto para os empregadores, quanto para os colaboradores. Entendeu por que a qualidade de vida dos funcionários é um dos fatores fundamentais para garantir sucesso ao seu negócio? Quer saber mais sobre os exames ocupacionais e por que eles são essenciais para sua empresa? Leia o artigo a seguir:

Primeiramente, as Normas Regulamentadores (NR) são obrigatórias para todos?

De acordo com o Ministério do Trabalho, as Normas Regulamentadores relativas à segurança e saúde do trabalho devem ser aderidas por todas as empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Judiciário e Legislativo que faça a contratação de funcionários por meio da Consolidação das Leis do Trabalho.

O que são doenças ocupacionais?

As doenças ocupacionais nada mais são do que problemas de saúde adquiridos dentro do ambiente de trabalho.

O que é exame ocupacional?

Os exames ocupacionais fazem parte integrante do PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional). Trata-se de um procedimento legal estabelecido pelo regime CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) no Brasil e corresponde a Norma Regulamentadora 7, que visa proteger a Saúde Ocupacional dos trabalhadores.

Portanto, os exames ocupacionais são ações preventivas com objetivo de manter o bem-estar e garantir proteção a integridade de todos os funcionários que atuam dentro de uma empresa.

Quais são os tipos de exames ocupacionais?

A lista é grande, porém alguns são necessários independente da área de atuação, seja em empresas de pequeno, médio e grande porte. Veja quais são:

Exame Admissional

O exame admissional é um dos principais, pois é feito antes do funcionário ser contratado efetivamente. Com ele, é possível analisar o estado de saúde em que o paciente se encontra antes de começar a atuar dentro da empresa. E por que ele é tão importante? Pois caso algum dia esse funcionário tenha más intenções e coloque-o na justiça alegando ter acarretado alguma doença através das condições de trabalho, você terá um relatório detalhado mostrando que antes de contrata-lo, ele já havia sido diagnosticado com o problema.

Exame Demissional

Ao contrário do exame admissional, o exame demissional é feito após  o colaborador se desligar da empresa, seja por ter sido demitido ou por se demitir. A avaliação identifica se houve o desenvolvimento de alguma doença durante o período em que o funcionário prestou serviços à empresa.

Exames para Mudança de Função

Essa exigência é importante, pois dependendo da função para qual o empregado estiver avançando, é preciso checar se ele possui os requisitos necessários para realizar funções pertinentes ao novo cargo.

Exame de Retorno ao Trabalho

O exame de retorno ao trabalho deve ser realizado quando funcionários passam mais de 30 dias afastados da empresa, com exceção da época de férias. Esse exame se aplica a afastamento por doenças, gravidez ou até mesmo acidentes.

Exames Periódicos

Com a finalidade de acompanhar a vida saudável dos funcionários, os exames são feitos regularmente no seu tempo dentro da empresa.

Quem minha empresa deve contratar para cuidar dos exames ocupacionais?

Para auxiliar sua empresa a ficar em dia com as Normas Regulamentadoras, a melhor forma é contratar uma empresa especializada na Medicina do Trabalho, engenharia, segurança e higiene ocupacional. Escolha uma empresa com vasta experiência na área, bem como clientes de diversos portes e segmentos, pois assim, estarão prontos para solucionar qualquer eventual problema de acordo com as necessidades de cada contratante. Desse modo, você se certifica de profissionais capacitados e qualificados para realizar exames ocupacionais completos e de alto padrão. O médico técnico apontará os métodos certos para melhorar a qualidade de vida no local de trabalho.

Como funciona o processo de avaliação de um técnico especializado em segurança do trabalho?

Primeiro, ele analisa o ambiente de trabalho e identifica falhas que podem vir a resultar em problemas futuros. Em seguida, ele elabora um planejamento de ações efetivas para evitar eventuais problemas que possam gerar penalidades previstas na legislação pertinente. Ou seja, o processo de avaliação do técnico especializado em segurança do trabalho é crucial para evitar dores de cabeça ao empreendedor. Entre as tarefas do profissional, também está englobado:

– Maneiras de neutralizar ou eliminar os riscos existentes dentro da empresa, como exemplo podemos citar agentes ambientais agressivos;

– Executar procedimentos de higiene e segurança ;

– Fazer o planejamento de programas de prevenção de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho.

Aproveite e leia também: Obrigações trabalhistas: conheça algumas das mais importantes

O que é Higiene Ocupacional? Entenda sua importância e objetivos

O que é Higiene Ocupacional? Entenda sua importância e objetivos

By | blog | 2 Comments

O que é Higiene Ocupacional? Entenda sua importância e objetivos

Através deste artigo, saiba mais o que é higiene ocupacional e descubra sua importância para as empresas

Saber exatamente o que é higiene ocupacional é extremamente importante, tanto para empregadores como para empregados. Afinal, estamos tratando de um tema delicado, que está relacionado à saúde e bem-estar de todos os envolvidos no dia a dia de trabalho.

É importante saber, antes de tudo, que a palavra higiene não tem relação com limpeza; mas, sim, com saúde no trabalho.

Então, sem mais delongas, vamos descobrir o que é higiene ocupacional.

O que é higiene ocupacional?

A higiene ocupacional pode ser definida como a ciência do ramo da segurança e medicina do trabalho voltada à:

  • Antecipação;
  • Reconhecimento;
  • Avaliação;
  • Controle de riscos.

Portanto, a higiene ocupacional nada mais é que o conjunto de medidas relacionadas à saúde e bem-estar dos colaboradores, antecipando, reconhecendo, avaliando e controlando os riscos provenientes do ambiente de trabalho.

Qual o objetivo da higiene ocupacional?

O objetivo principal da higiene ocupacional é identificar os riscos à saúde dentro do ambiente de trabalho.

Além disso, controlar e prevenir os colaboradores das doenças ocupacionais (doenças oriundas do ambiente de trabalho) faz também parte das medidas que envolvem a higiene ocupacional.

Isto é, podemos dizer que a higiene ocupacional contempla uma série de medidas que tem como objetivo estabelecer um ambiente de trabalho mais seguro e saudável para todos envolvidos na rotina diária.

O que é Higiene Ocupacional? Entenda sua importância e objetivos

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) são importantes aliados na eficiente higiene ocupacional

Fases da higiene ocupacional

A higiene ocupacional deve seguir quatro importantes fases: antecipação, reconhecimento, avaliação e controle de riscos.

Cada uma dessas fases possui especificidades e objetivos únicos, dos quais abordaremos a seguir.

1) Antecipação de risco

Como o próprio nome diz, nesta etapa, concentra-se na prevenção e antecipação de qualquer risco em potencial.

Portanto, o foco está na elaboração de medidas preventivas, a fim de antecipar quaisquer riscos ambientais presentes no ambiente de trabalho, que possam eventualmente causar danos à integridade física dos colaboradores.

2) Reconhecimento dos riscos

Uma vez feita a antecipação dos riscos, entra em cena o reconhecimento dos riscos. Em suma, podemos definir esta etapa como uma análise dos riscos ambientais, como estudo dos produtos, métodos, procedimentos, instalações e equipamentos.

3) Avaliação dos riscos

Durante a avaliação dos riscos, é feita uma análise quantitativa dos riscos ambientais, sempre levando em consideração os limites de tolerância estabelecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego, através da Norma Regulamentadora 15 (NR-15).

De acordo com a NR-15, entende-se por limite de tolerância:

concentração ou intensidade  máxima  ou mínima, relacionada com a natureza e o tempo deexposição ao agente, que não causará dano à saúde do trabalhador, durante a sua vida laboral.

4) Controle dos riscos

Durante o controle dos riscos, foca-se na minimização ou eliminação, parcial ou total, dos riscos antecipados e avaliados nas etapas anteriores dentro do ambiente de trabalho.

O que é Higiene Ocupacional? Entenda sua importância e objetivos

Afinal, o que são os riscos ambientais?

Os riscos ambientais são quaisquer danos em potencial à saúde e integridade física do colaborador durante o exercício das funções pertinentes ao trabalho. Esses riscos são classificados como: físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e mecânicos.

Riscos físicos

Os riscos físicos são caracterizados pelos danos à saúde e bem-estar dos trabalhadores ocasionados por máquinas ou condições do ambiente de trabalho.

Exemplos de riscos físicos que podem afetar os colaboradores:

  • Ruídos;
  • Vibrações;
  • Radiações;
  • Ionizantes;
  • Frio;
  • Calor;
  • Pressão;

Riscos Químicos

Os riscos químicos são provenientes de substâncias químicas em qualquer um dos três estados: líquido, sólido ou gasoso.

Ou seja, os riscos químicos podem ser definidos como os danos à saúde dos trabalhadores que podem gerar reações tóxicas.

Exemplos de riscos químicos que podem afetar os colaboradores:

  • Gases;
  • Poeiras;
  • Neblinas;
  • Fumos;
  • Névoas;
  • Vapores;
  • Produtos químicos em geral.

Riscos biológicos

Os riscos biológicos são causados por microrganismos capazes de propagar doenças devido ao trabalho.

Exemplos de riscos biológicos  que podem afetar os colaboradores:

  • Vírus;
  • Bactérias;
  • Protozoários;
  • Fungos;
  • Bacilos.

Riscos ergonômicos

Os riscos ergonômicos são caracterizados pelos problemas voltados ao mau uso da ergonomia. Esses riscos surgem à medida que os postos de trabalho dos colaboradores não são adequados às características psicofisiológicas.

Ou seja, o objetivo da ergonomia do trabalho é cuidar das condições de trabalho, oferecendo conforto aos colaboradores ao realizar as atividades no ambiente de trabalho, de modo a não causar quaisquer danos à saúde e bem-estar.

Exemplos de riscos ergonômicos que podem afetar os colaboradores:

  • Esforço físico excessivo;
  • Levantamento e transporte manual de peso;
  • Postura inadequada;
  • Controle rígido de produtividade;
  • Imposição de ritmos excessivos;
  • Trabalhos em turno noturno;
  • Jornada de trabalho prolongada;
  • Monotonia e repetitividade;
  • Stress físico ou psicológico.

Riscos Mecânicos (Acidentes)

Os riscos mecânicos surgem devido às condições físicas impróprias, que podem, assim, causar danos à saúde dos trabalhadores.

Exemplos de riscos mecânicos que podem prejudicar a saúde dos colaboradores:

  • Ferramentas inadequadas ou defeituosas;
  • Possibilidades de incêndio ou explosão;
  • Arranjo físico inadequado;
  • Máquina e Equipamentos sem proteção;
  • Iluminação inadequada;
  • Animais Peçonhentos;
  • Outras situações de riscos que podem provocar acidentes

A higiene Ocupacional, portanto, tem como objetivo, antecipar, reconhecer, avaliar e controlar os todos esses cinco riscos ambientais (físico, químico, biológico, ergonômico e mecânico).

Quem realiza a higiene ocupacional?

Quem realiza a higiene ocupacional é geralmente uma empresa especializada em engenharia e medicina do trabalho. Ela é quem ajuda outras empresas a manter uma rotina de trabalho mais saudável para os colaboradores.

Além disso, a empresa de medicina e engenharia do trabalho auxilia na adequação às Normas Regulamentadoras (NR’s).

Benefícios ao investir em higiene ocupacional

Ao investir em higiene ocupacional, as empresas mantém uma metodologia focada no bem-estar e saúde dos colaboradores.

Os benefícios ao investir em higiene ocupacional são inúmeros, como diminuição nos acidentes de trabalho e dos processos trabalhistas; melhora no rendimento da equipe e queda ou até erradicação do absenteísmo (quantidade de funcionários afastados).

Essas vantagens tornam a higiene ocupacional extremamente importante para o sucesso das empresas.

Portanto, agora que você já sabe o que é higiene ocupacional, comece a cuidar do ambiente de trabalho.

Aproveite e leia também nosso artigo sobre o que é SIPAT

Dicas de segurança no trabalho

 

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

By | blog | 5 Comments

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

Através deste artigo, conheça mais sobre as Normas Regulamentadoras e como elas são importantes para as empresas

As Normas Regulamentadoras (NR) fazem parte da rotina dos empregadores, principalmente devido à sua obrigatoriedade.

Muitas empresas, entretanto, não conhecem afundo a importância das Normas Regulamentadoras para o sucesso no âmbito profissional.

Justamente por isso, é preciso entender o conceito das normas regulamentadoras.

O que são Normas Regulamentadoras?

As Normas Regulamentadoras são um conjunto de requisitos relacionados à segurança e medicina do trabalho. Deve-se ressaltar que, sim, as NR’s são obrigatórias para quaisquer empresas, independentemente do segmento ou porte.

Isto é, empresas do setor público, privado e órgãos do governo que possuam colaboradores regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) devem se ajustar às Normas Regulamentadoras.

Essas normas visam cuidar do bem-estar dos colaboradores, de modo a criar um ambiente laboral menos nocivo à saúde.

Quem estabelece as NR’s?

Conforme o art. 200 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o Ministério do Trabalho é quem estabelece as NR’s.

Com isso, em 1978, o Ministério do Trabalhou aprovou a Portaria n° 3.214, que regulamenta as normas relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

As Normas Regulamentadoras são obrigatórias?

Como dissemos no começo deste artigo, as NR’s são obrigatórias para todas as empresas, sem quaisquer distinções.

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas RegulamentadorasJustamente por isso, sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras o quanto antes, a fim de evitar problemas com o Ministério do Trabalho.

Contudo, existem, atualmente, 36 diferentes tipos de normas. Cabe aos empregadores, então, adequarem-se às normas pertinentes à rotina de trabalho dos colaboradores.

Por exemplo: uma empresa que trabalhe no ramo de marketing, não tem necessidade de adaptar-se à norma referente ao trabalho em altura ou à norma referente à exposição de agentes físicos, biológicos ou químicos.

Portanto, grosso modo, os empregadores precisam se adequar somente às normas que se aplicam ao segmento das empresas, já que algumas das NR’s possuem especificidades únicas.

Mas como saber quais normas minha empresa deve se adequar?

Nesse caso, o recomendado é buscar uma consultoria profissional. Se for viável, peça o auxílio de uma empresa especializada em medicina e engenharia do trabalho.

Ela é quem dará o suporte necessário para adequação às Normas Regulamentadoras, criando ações preventivas e corretivas nas empresas.

Para quem busca respeitar as normas impostas pelo Ministério do Trabalho, o suporte profissional é a melhor saída.

O que acontece se eu não me adequar às Normas Regulamentadoras?

As empresas que não atenderem às exigências do Ministério do Trabalho e, por consequência, às NR’s, estão sujeitas a multas que variam de acordo com a gravidade da infração.

Constitui, também, ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento de suas obrigações com a segurança do trabalho.

Por isso, não há como definir um valor exato. Porém, é possível dizer que algumas das multas podem ser bem salgadas para o bolso dos empregadores que descumprirem algumas das normas.

Mais sobre as Normas Regulamentadoras

As Normas Regulamentadoras não devem ser vistas somente como uma obrigatoriedade aos empregadores.

Ela vai além de uma imposição. Se respeitada, ela pode trazer incontáveis benefícios às empresas.

Por isso, decidimos listar alguns dos principais benefícios que as NR’s oferecem aos empregadores.

1) Evita o absenteísmo nas empresas

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

O absenteísmo nas empresas se trata do número de colaboradores que são afastados do trabalho devido a diversos fatores, sobretudo as doenças ocupacionais (doenças oriundas do ambiente de trabalho).

Um empregador que respeite as normas em vigência está, automaticamente, cuidando do bem-estar dos colaboradores, já que as NR’s têm como foco manter a saúde dos funcionários em dia.

Ao seguir à risca as Normas Regulamentadoras, as empresa dão um importante passo para a diminuição considerável na quantidade de colaboradores afastados.

Com isso, diminuem-se os atrasos no cronograma e prazos; evitam-se quedas na produção e outros problemas relacionados à ausência de funcionários.

2) Diminuição nos processos trabalhistas

Os processos na esfera judicial causam enormes dores de cabeça para os empregadores, sobretudo os relacionados à omissão.

A não adequação às Normas Regulamentadoras são casos de omissão que podem causar prejuízos físicos (ausência de colaboradores) e financeiros (custas judiciais, advogados e afins) aos empregadores.

Imagine que um colaborador sofra um acidente na empresa, devido a não adequação a uma das NR’s.

Além de arcar com as custas do processo, com a indenização, o empregador terá que arcar com a multa pela não adequação a normas regulamentadora.

Por isso, sempre que pensar em postergar o assunto das NR’s, lembre-se dos danos que ela pode causar ao seu negócio.

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras

3) Melhora no ambiente laboral

Uma empresa que respeite as Normas Regulamentadoras mantém um ambiente de trabalho mais saudável.

Afinal, ao adequar-se às normas regulamentadoras, as cuidam do bem-estar dos colaboradores. Com isso, diminui o número de doenças ocupacionais, o que favorece um ambiente mais agradável de trabalhar.

Além disso, um ambiente de trabalho saudável motiva mais os colaboradores. Ou seja, há uma tendência natural a aumentar a produção e rendimento da equipe.

Justamente por essas razões mencionadas, as empresas não veem mais as NR’s como uma obrigatoriedade; mas, sim, uma aliada em busca do sucesso profissional.

  • Aproveite e leia nosso artigo sobre o eSocial 

Conheça todas as Normas Regulamentadoras

Ao todos, existem 36 Normas Regulamentadoras em vigências. Conheça agora cada uma delas:

  • NR 01– Disposições Gerais
  • NR 02– Inspeção Prévia
  • NR 03– Embargo ou Interdição
  • NR 04– Serviços Especializados em Eng. de Segurança e em Medicina do Trabalho
  • NR 05– Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
  • NR 06– Equipamentos de Proteção Individual – EPI
  • NR 07– Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional
  • NR 08 – Edificações
  • NR 09– Programas de Prevenção de Riscos Ambientais
  • NR 10– Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade
  • NR 11– Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais
  • NR 12– Máquinas e Equipamentos
  • NR 13– Caldeiras e Vasos de Pressão
  • NR 14– Fornos
  • NR 15 – Atividades e Operações Insalubres
  • NR 16– Atividades e Operações Perigosas
  • NR 17– Ergonomia
  • NR 18– Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
  • NR 19– Explosivos
  • NR 20– Líquidos Combustíveis e Inflamáveis
  • NR 21– Trabalho a Céu Aberto
  • NR 22– Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração
  • NR 23– Proteção Contra Incêndios
  • NR 24 – Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho
  • NR 25– Resíduos Industriais
  • NR 26 – Sinalização de Segurança
  • NR 27– Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho no MTB (Revogada pela Portaria GM n.º 262/2008)
  • NR 28– Fiscalização e Penalidades
  • NR 29– Segurança e Saúde no Trabalho Portuário
  • NR 30– Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário
  • NR 31– Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura
  • NR 32– Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde
  • NR 33– Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados
  • NR 34– Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval
  • NR 35– Trabalho em Altura
  • NR 36– Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados

 

Por que sua empresa DEVE seguir as Normas Regulamentadoras