clínica saúde do trabalho - Belem Saúde
Tag

clínica saúde do trabalho - Belem Saúde

seja um doador de sangue

Junho vermelho: campanha de incentivo a doação de sangue

By | blog | No Comments

Campanha promove ações que visam incentivar as pessoas a doarem sangue

Neste mês as temperaturas ficam mais baixas e as infecções respiratórias passam a se manifestar com frequência, deixando as pessoas vulneráveis. Consequentemente, esse período também é marcado por uma queda equivalente a 30% de doadores, tanto para estoques públicos quanto privados.

Saiba mais sobre o Junho Vermelho

Dados levantados pelo Eu Dou Sangue em parceria com Instituto Datafolha mostram que de 2.771 entrevistados em todo o país, 39% dos brasileiros nem mesmo sabem qual é seu tipo sanguíneo. O estudo ainda revela que entre junho de 2016 e junho de 2017, 92% disseram não ter doado sangue.

Além disso, segundo informações da campanha #PartiuDoarSangue, a porcentagem de pessoas dispostas a doar sangue está muito abaixo do ideal, correspondendo a 1,8%, enquanto o desejado é 5%. Países da Europa, por exemplo, estão à frente do Brasil com cerca de 7%.

Sendo assim, a Campanha Julho Vermelho surge como uma iniciativa para conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue, principalmente nessa época do ano, quando o clima mais frio, chuvoso e a entrada de recesso desfavorecem os hemocentros.

Contudo, o intuito do Julho Vermelho é atrair doadores durante todo o ano, visto que o maior número de doações acontece apenas em datas comemorativas.

Dia Mundial do Doador de Sangue

Com a mesma proposta de mudar este cenário, no dia 14 de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Criada em 2014 pela OMS (Organização Mundial da Saúde). A data foi escolhida para homenagear o nascimento do imunologista austríaco Karl Landsteiner (1868-1943) que foi o responsável por descobrir o fator Rh e os diferentes tipos sanguíneos.

Quem está apto a doar sangue?

Conforme os órgãos que regem esse controle – OMS (Organização Mundial da Saúde) e Associação Americana de Bancos de Sangue, existem normas nacionais e internacionais que devem ser respeitadas na triagem para que o sangue doado não contamine quem está recebendo a doação. Entre as principais, estão:

  • Ter entre 16 e 69 anos;
  • Acima de 60 anos só pode doar se já tiver doado anteriormente;
  • Ter peso superior a 50 quilos;
  • Estar bem alimentado e descansado (evitar alimentos gordurosos e dormir no mínimo 6 horas nas últimas 24 horas);
  • No caso de mulheres grávidas, aguardar 180 dias após o parto;
  • Não ter Doença de Chagas, Sífilis, Hepatite B, Hepatite C, AIDS (HIV), HTLV;
  • Mulheres precisam esperar 90 dias para fazer uma nova doação, enquanto os homens devem aguardar 60 dias;
  • Não pode estar anêmico ou com hipertensão e hipotensão arterial no teste feito antes da doação;
  • Não pode estar com febre no dia da doação;
  • Nunca ter usado drogas ilícitas injetáveis;
  • Quem esteve em locais com alto índice de malária deve aguardar 12 meses;
  • Quem esteve em região com surto de febre amarela deve aguardar 30 dias (se tomou a vacina, esperar 4 semanas e se contraiu a doença 6 meses após a recuperação total);
  • Evitar consumo alcoólico pelo menos 12 horas antes;
  • Se fizer tatuagem, deve respeitar o prazo de 1 ano para poder doar.

Quero ser um doador. Qual o primeiro passo?

Primeiramente você deve verificar se está nas condições adequadas para ser um doador. Feito isso, basta se apresentar ao local de coleta e realizar um cadastro com apresentação de documento original e com foto. Depois você passará pela pré-triagem para verificação dos sinais vitais e em seguida, a triagem clínica, onde é feita uma entrevista individual e sigilosa, análise de antecedentes e o estado atual de saúde do avaliado.

Esse processo serve para garantir a segurança tanto do doador, como do receptor. Após esse passo-a-passo, é coletado aproximadamente 450 ml de sangue e amostras para realização dos testes de laboratório. Ao fim da coleta, o doador receberá um lanche.

O que fazer na pós-doação?

  • É indicado que a pessoa permaneça no local por pelo menos 15 minutos e se hidrate bem durante o dia;
  • Não ingerir bebida alcoólica por 24 horas;
  • Não fumar nas primeiras 2 horas;
  • Evitar exercícios pesados;
  • Manter o curativo por, no mínimo, 4 horas.

Está esperando o que para se tornar um doador? Contribua com a Campanha Junho Vermelho. Doe sangue, ajude a salvar vidas.

Aproveite e leia também Maio Amarelo: atenção pela vida

conheça o fevereiro roxo

Fevereiro roxo: entenda sobre essa conscientização

By | blog | No Comments

No artigo anterior falamos a respeito do Janeiro Branco, onde muitas pessoas ficaram surpresas ao saber que além do Outubro Rosa e o Novembro Azul, várias outras representações surgiram para conscientização de doenças. Contudo, a grande maioria ainda não é tão falada pela mídia. Bom, esse é o momento de apresentá-lo ao Fevereiro Roxo. Quer saber mais a respeito dessa importante campanha? Então vamos lá.

O que o fevereiro roxo representa?

Criado em 2014, na cidade de Uberlândia (Minas Gerais), o Fevereiro Roxo é o mês de falar a respeito do Lúpus, da Fibromialgia e do Alzheimer. Trata-se de doenças que embora apresentem condições diferentes entre si, são graves, incuráveis e poderiam ser tratadas com mais facilidade se descobertas em um estágio inicial.

Se identificadas no início, as chances de controlar ou retardar os sintomas de maneira eficaz, certamente são maiores. Vale ressaltar que ambas as doenças possuem sinais inicias relativamente inofensivos. Portanto, o Fevereiro Roxo tem o intuito de incentivar o diagnóstico precoce a partir do lema: “se não houver cura, que ao menos haja conforto”.

Em que consiste o Lúpus?

Talvez você já tenha ouvido falar sobre o Lúpus, que foi um assunto recorrente nos meios de comunicação quando duas artistas internacionais (Lady Gaga e Selena Gomez) revelaram sofrer com a doença. Inclusive, a primeira mostrou alguns aspectos do Lúpus em seu documentário “Five Foot Two”.

O Lúpus é autoimune, porém, pouco se sabe sua origem, mas ela pode causar dores extremamente fortes à vítima. O que faz com que o tratamento adequado para esse tipo de doença seja indispensável para amenizar o sofrimento e aumentar a qualidade de vida.

Já o Lúpus Discóide é um pouco menos devastador, visto que afeta somente a pele. Essa versão causa vermelhidões em locais como a nuca, o rosto e o couro cabeludo.

O que é Fibromialgia?

A Fibromialgia é uma síndrome geralmente originada de fatores genéticos. Seus portadores são em maioria mulheres entre 30 e 60 anos de idade, mas não anula a chance desse inconveniente surgir durante a infância ou adolescência. Além disso, entre seus principais sintomas estão: dores no corpo, formigamento nos pés e nas mãos, fadiga, problemas com o sono e dificuldades cognitivas como perda de memória, por exemplo.

Infelizmente, a fibromialgia é caracterizada por causar cores constantes e que duram cerca de três meses a cada vez que resolve se manifestar. Por fim, é importante destacar que em casos extremos, a fibromialgia pode levar a quadros de depressão.

Quais os principais sintomas do Alzheimer?

Quem tem um familiar idoso deve ficar atento aos sintomas do Alzheimer, pois como todos sabem, ele está ligado à idade avançada e pode aparecer a qualquer momento, gerando problemas na fala e na memória. A pessoa com Alzheimer consegue se lembrar de fatos que aconteceram há muitos anos, mas esquece de coisas que acabaram de acontecer, misturando fatos do passado com o presente.

É muito triste, pois podem perder a consciência de quem é seus filhos, netos, entre outras pessoas próximas. Dessa forma, a capacidade de convívio social e aprendizado ficam seriamente afetados. Podemos associar o paciente como um bebê, que depende de ajuda para realizar as tarefas do dia-a-dia.

Mesmo que o Alzheimer não tenha cura, se identificado logo no início, algumas medidas podem ser tomadas para retardar efeitos mais graves. Por exemplo: tratamentos terapêuticos e medicamentos controlados.

Gostou de saber sobre o Fevereiro Roxo? Fique ligado no próximo post da Belém Saúde, onde falaremos sobre o Fevereiro Laranja – conscientização do tipo mais comum de câncer: a leucemia. Um recado muito importante que gostaríamos de dar a você leitor é: entender as questões relacionadas a doenças que não tem cura é tão importante para a sua saúde, quanto para conscientizar quem você conhece. Ninguém está imune a passar por esses obstáculos, amanhã pode ser você ou alguém bem próximo. E que estejamos juntos para vencer essa batalha!

medicina do trabalho para minha empresa

Medicina do trabalho: por que ela é fundamental para sua empresa?

By | blog | No Comments

A medicina do trabalho é essencial para qualquer empresa, independente do porte ou segmento, pois é uma grande aliada de gestores que priorizam a própria segurança e a de terceiros. Pode ser que ao ouvir esse termo, algumas dúvidas venham à tona.

Embora por um lado, inúmeras empresas já enxerguem a medicina do trabalho como parceira, muitos ainda não dão a devida atenção para esse assunto. Pensando nisso, criamos esse artigo para conscientizar os empreendedores sobre os motivos para aderir ao serviço.

Quer saber mais a respeito do assunto? Não se preocupe, continue com a gente que te contaremos tudo. Aqui, separamos as principais questões abordadas pelo público.

A Medicina do Trabalho é obrigatória?

Antes de tudo, é importante destacar que a medicina do trabalho é obrigatória para qualquer pessoa que esteja registrada na carteira de trabalho, pois faz parte das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego. É a NR que irá ditar o funcionamento da medicina do trabalho na sua empresa. Elas são muitas, mas variam de acordo com o segmento do local. Os exames médicos são obrigatórios e regulamentados pela Portaria nº 3214, desde 8 de junho de 1978.

Afinal, do que se trata a Medicina do Trabalho?

A medicina do trabalho é uma especialidade médica responsável por garantir a saúde e bem-estar dos colaboradores em suas atividades, garantindo melhor qualidade de vida, por meio de medidas preventivas para evitar doenças e acidentes no ambiente profissional.  Entre elas, doenças ocupacionais e o controle de riscos ambientais.

Quais são os exames realizados pela Medicina do Trabalho?

Os mais conhecidos são os admissionais (na contratação de um funcionário) e demissionais (no desligamento do funcionário da empresa). Os dois servem para analisar se houve alguma alteração na saúde do trabalhador durante o tempo que atuou no local.

O que acontece com quem descumprir a lei?

Vale ressaltar que as penas são sérias. A empresa que não cumprir com as normas regulamentadores será multada pelo Ministério do Trabalho, podendo encadear ações de indenização na Justiça do Trabalho ou até mesmo responder criminalmente por doenças ocupacionais, crime que leva à prisão. E não é só isso, em meio a esses danos, você corre o risco de ter o nome da sua empresa sujo e mal visto.

Quem realiza a Medicina do Trabalho?           

O médico do trabalho. O profissional especializado pode atuar em diversas áreas. Redes públicas, órgãos de normalização e fiscalização, previdência social, consultoria privada, pesquisas investigativas de campo relacionadas a saúde e trabalho, assessoria de sindicatos, na formação de profissionais, perito judicial e em empresas como empregado de serviços voltados à Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho.

O que é preciso para atuar no ramo?

Para provar que está apto para exercer essa função, o médico deve ter um certificado de residência médica reconhecido pela Comissão Nacional da Residência Médica do Ministério da Educação e que comprove ser experiente na área. Além disso, ele deve ter o mínimo de conhecimento das atividades realizadas pelos funcionários, para assim planejar ações efetivas.

Como saber se o médico do Trabalho é qualificado?

Um profissional qualificado se preocupa em atuar em procedimentos básicos como realizar avaliações clínicas e laboratoriais, solicitar exames exigidos pela legislação, reconhecer sintomas e fontes de exposição de cargos distintos, conhecer ferramentas e métodos para solucionar condutas adequadas de acordo com as necessidades individuais, realizar atendimento médico de urgência, saber diagnosticar doenças e indicar o melhor tratamento, alertar potenciais tóxicos, indicar meios de lidar com situações que podem colocar a vida do trabalhador em risco, extrair informações sobre mortalidade, morbidade, etc.

De quanto em quanto tempo os exames devem ser realizados?

Os exames periódicos podem ser realizados anualmente, semestralmente ou de dois em dois anos.

Anuais

Os que são feitos uma vez por ano visam avaliar pessoas com menos de 18 ou mais de 45 anos, checando a condição de saúde de funcionários com doenças crônicas e que estão expostos a fatores de risco, adquiriram alguma doença ocupacional no decorrer do tempo. Caso tenham adquirido, precisam passar constantemente por exames.

Semestrais

Os semestrais tem a finalidade de acompanhar o estado de saúde do trabalhador, por meio de monitoramentos biológicos.

Bienais

Exames bienais são voltados para os funcionários com facha etária entre 18 e 45 anos e que atuam em funções que não apresentam riscos. Por esse motivo, são realizados em um espaço maior de tempo.

Quais os benefícios da Medicina do Trabalho?

Ela oferece benefícios para ambas as partes. Uma vez que o empreendedor tem colaboradores saudáveis em sua empresa, consequentemente tem colaboradores mais produtivos. Além disso, não arcar com essa despesa pode ser muito mais custoso para a empresa, que terá grandes chances de ter um funcionário afastado por problemas de saúde ou até mesmo responder  na justiça por não ter dado o suporte adequado ao trabalhador.

Como encontrar uma empresa qualificada para contratar os serviços da Medicina do Trabalho?

O ideal é procurar sem precisar sair do conforto de sua casa. E que tal fazer uma rápida pesquisa a plataforma mais influente da rede? Isso mesmo, o Google. Encontre sites que ofereçam informações relevantes e conteúdos de qualidades aos usuários. Lembre-se de se certificar o tempo de experiência que a empresa especializada tem no ramo. Opte por empresas que tenham anos no mercado e que estejam destacadas em meio a concorrência. Normalmente, elas oferecem outros serviços como engenharia, segurança e higiene ocupacional, desenvolvendo soluções para qualquer exigência trabalhista e previdenciária. Para realizar uma Medicina do Trabalho de credibilidade, é preciso de uma equipe de profissionais capacitados e empenhados em corresponder as expectativas do consumidor.

Portanto, agora que você já sabe a importância da Medicina do Trabalho para sua empresa e como encontrar uma empresa especializada e qualificada para a função, não pense duas vezes antes de contratar o serviço. A Medicina do Trabalho além de precaver problemas legais, é um ótimo investimento para quem busca sucesso em seus negócios.

Aproveite e leia também: Exames ocupacionais: saiba por que eles são essenciais para empresas